Gaethje analisa derrota para Alvarez e já pensa em novos oponentes

Eddie Alvarez x Justin Gaethje Eddie Alvarez x Justin Gaethje Foto: SUPERMMA/UFC

O ex-WSOF Justin Gaethje surpreendeu e fez uma análise bastante otimista sobre a derrota para Eddie Alvarez no UFC 218, considerada por muitos como um dos melhores duelos do ano e que chegou a render o bônus de melhor luta da noite. Vale lembrar, este foi o primeiro insucesso de "Highlight" nas artes marciais mistas.

“Analisando bem a luta foi boa como o esperado. Falei às pessoas antes que eu faria a luta do ano até eu lutar novamente. É isso o que eu faço sempre. Eu ganho bônus toda hora. A luta com Alvarez foi muito divertida. Essa é a parte primordial. Lutar em um grande evento, com muito público, no pay-per-view, e mostrar minhas técnicas no mais alto nível foi incrível. Foi um sonho realizado para mim. Eddie Alvarez é muito forte. Ele é um guerreiro. Eu tenho que lembrar que perdi. Eu não sei. Eu assinei contrato para isso e disse isso antes, que uma hora eu iria perder. Se eu perdesse, eu esperava que fosse nocauteado. Todas essas coisas viraram realidade. Eu adoro o esporte, eu já era fã do MMA antes mesmo de lutar, eu já era fã de Eddie Alvarez antes de ser lutador, então, foi só um conjunto de coisas que sempre esperei e aconteceram. Eu digo às pessoas que preciso sorrir, cumprimentar e ser educado com os meus oponentes, porque quando a luta começa, eu os pego de surpresa com a minha força, mas agora todos me conhecem e já estão prontos. Eu não consegui derrubá-lo. Venci 18 lutadores em sequência, e não consegui bater o 19º. Eu gostei disso”, disse o peso-leve ao podcast "The MMA Hour".

No Ultimate desde o início do ano, Justin Gaethje fez duas apresentações e além dessa venceu na estreia Michael Johnson por nocaute no segundo assalto.  Top cinco da divisão, o norte-americano almeja enfrentar Kevin Lee ou Dustin Poirier na 20ª luta profissional que são respectivamente sétimos e sextos melhores classificados.

“Quando você vence, você tem que escolher alguém na sua frenter para lutar. Mas quando você perde - e eu ainda sou top 5 no ranking peso-leve do UFC - tem que dar chance para alguém atrás de você. Vamos ver quem será o próximo. Kevin Lee, Dustin Poirier... um deles vai lutar comigo quando eu voltar. Estou empolgado para isso”, concluiu.

Saiba mais: 

UFC 218

RECOMENDADO
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
LUTADORES
ANIVERSARIANTES DO DIA
PRÓXIMAS LUTAS