Rafael dos Anjos sobre luta contra Tyron Woodley: ‘É a minha vez’

Rafael dos Anjos Rafael dos Anjos Foto: Youtube Portal do Vale Tudo

Antigo campeão dos leves, Rafael dos Anjos viu sua carreira balançar quando perdeu o título mundial para Eddie Alvarez e foi então que mudou de rumo e migrou para os meio-médios, onde faz uma trajetória sólida com três vitórias sobre  Tarec Saffiedine, Neil Magny e Robbie Lawler e nenhuma derrota.

"Quando tive o cinturão, quando defendi pela primeira vez contra Donald Cerrone, a luta com Lawler já estava em minha mente. Eu estava tentando fazer essa luta acontecer porque nós éramos campeões ao mesmo tempo. Mas a luta Conor surgiu e eu decidi continuar um pouco em peso leve. (...) Meu plano era subir depois da luta Cerrone. Hoje olho para trás e sinto que tive que perder essas lutas. Eu estava pensando sobre esse movimento, eu tive que vencer, mas sempre lute bem sob pressão. Claro, eu tive meus medos. Eu sou um homem, sou um ser humano, e eu tive meus medos, mas confio no meu trabalho. Eu tenho trabalhado duro com a minha equipe e meu trabalho duro está pagando”, disse Anjos dos dois na edição de segunda-feira do The MMA Hour.

Aos 33 anos, RDA relembrou o momento difícil em 2016 quando somou duas derrotas seguidas para Eddie Alvarez e Tony Ferguson: "Nesse exato dia, um ano atrás, eu era um homem quebrado. Eu passei meu Natal como um homem quebrado. Perdi meu cinturão e aqui estou hoje, um ano depois, acabei de vencer um cara como Robbie Lawler. É só minha fé. Eu sei que Deus tem planos maiores para minha vida e sou muito forte e tenho muito em mim”.

12 meses depois, Rafael dos Anjos tem agora um único objetivo nas artes marciais mistas: disputar pela primeira vez o cinturão dos meio-médios diante do campeão Tyron Woodley: "Eu vencer o cara mais difícil da divisão e do jeito que eu fiz, não vejo outras pessoas (para lutar) Woodley. Eu acho que eu mereço lutar pelo título. Agora é minha vez. Eu recebi três lutas em seis meses. Eu preciso de tempo para recuperar meu corpo. Estive em um camp de luta por seis, sete meses. Eu não tive tempo para realmente aprender, para tentar melhorar, eu estava apenas no campo de luta. Agora eu preciso de algum tempo para realmente aproveitar o processo, melhorar. Estou a caminho de ser o primeiro campeão brasileiro de duas divisões e o campeão dos pesos diferentes. Não tenho dúvidas de que isso vai acontecer. É a minha hora agora”, completou o brasileiro.

COMPARTILHE
RECOMENDADO
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
LUTADORES
ANIVERSARIANTES DO DIA
PRÓXIMAS LUTAS