Treinador detalha problemas de Georges St-Pierre

Georges St. PierreGeorges St. Pierre Foto: Reprodução da internet

O treinador de jiu-jitsu brasileiro de Georges St-Pierre, John Danaher, detalhou os problemas de saúde envolvendo o canadense. Logo depois de enfrentar Michael Bisping no UFC 217, GSP anunciou que está passando por um problema de colite muito grave e, por conta dele, abdicou do posto de campeão dos médios e não conseguirá defender o cinturão pela 1ª vez.

"Havia algo muito obviamente errado", disse Danaher a Ariel Helwani. "Georges estava tendo sérios problemas médicos duas semanas no acampamento e eles persistiram por toda parte. Acabaram atingiram o pico, em um acampamento de seis semanas, entre a semana 4 e a semana 2, do evento principal. As coisas ficaram tão ruins que perdemos duas semanas com zero treinos."

Quando perguntado se esta condição poderia colocar St-Pierre fora de competição para sempre, Danaher não foi muito reconfortante.

"Essa é uma possibilidade definitiva", disse ele. "Eu não quero dizer sim ou não, porque na verdade não é minha decisão. Estas são decisões profundamente pessoais que Georges tem que fazer. Mais de uma vez, eles precisam ser feitos não como decisões sobre o momento do momento. Estas são decisões que mudam a vida, então eles terão que fazer com base na reação de Georges aos medicamentos que ele está tomando para colite ulcerativa. Minha opinião pessoal é que não há literalmente nada mais que ele precisa fazer no jogo de luta. Essa seria minha opinião pessoal, mas foi o que eu disse na última vez, antes de adicionar uma possibilidade tentadora. Ele poderia, se fosse possível, chegar a 155 e ter um terceiro cinturão. Se ele fizesse isso, seria incrível. Mas o Georges pode fazer 155? Não sei. Até onde eu sei, ele nunca foi tão baixo. Ele não é um peso médio particularmente grande. Eu sei que há pessoas que lutam atualmente em 155 que são fisicamente maiores do que Georges é”.

O presidente do UFC Dana White negou surpresa com esta decisão de Georges St-Pierre e, inclusive, colocou o agora ex-campeão interino Robert Whittaker como campeão linear e confirmou seu enfrentamento diante de Luke Rockhold para o dia 10 de fevereiro, no UFC 221, na Austrália, na divisão até 83,9kg.

COMPARTILHE
RECOMENDADO
ÚLTIMAS NOTÍCIAS
Thomas Almeida x Gleison Tibau20/01/2018 ÀS 10:26 Horários das lutas do UFC 220
LUTADORES